Artigos › 06/09/2018

Mês da Bíblia

Todos os anos dedicamos o mês de setembro para uma leitura mais atenta, orante e meditada da Bíblia Sagrada. A Palavra de Deus diariamente está presente na vida do cristão, tanto na Liturgia das Horas, na Santa Missa, como na vida pessoal e comunitária.

No mês da Bíblia deste Ano do Laicato e do Sínodo dos Jovens em Roma, a proposta é fazer a leitura Orante e estudar o livro da Sabedoria. Sugerimos, inicialmente, a leitura pessoal com um capítulo diário. São apenas 19 capítulos.

A Bíblia, para nós cristãos, é o livro da Palavra de Deus, da comunidade dos seguidores de Jesus no passado e no presente da história humana. É o livro de nossa comunidade que procura ser fiel ao que Jesus viveu e nos ensinou. Desejamos escutar, orar e praticar a Palavra do Senhor em ações concretas e partilhá-la com outra pessoa ou grupo.

O tema do Mês da Bíblia deste ano é inspirado no livro da Sabedoria: “Para que n’Ele nossos povos tenham vida” (Sb 1,1-6,21). O lema é: “A Sabedoria é um espírito amigo do ser humano” (Sb 1,6).

Deus, através de sua Palavra, se comunica com seus filhos também nos dias de hoje e na cultura moderna. “Ele se deixa encontrar pelos que não o põem à prova e se manifesta aos que nele confiam” (Sb1,2). Pode-se afirmar que todo o livro da Sabedoria está construído em torno da oração de Salomão (no capítulo nove) que implora a Sabedoria divina. Os capítulos anteriores exortam os príncipes a adquirir este importante dom para suas vidas e para a missão de governar e servir ao povo. Da oração brota o significado e necessidade da Sabedoria divina para todos os estados de vida e missão no progresso humano e ciências.

A leitura, oração e meditação do livro da Sabedoria, oferece muitas inspirações para as realidades atuais da justiça, para o sentido da vida e o bem comunitário.

Como o jovem Salomão, pedimos o dom da Sabedoria: “Senhor, enviai-a lá de cima, do alto do céu. Mandai-a vir de vosso trono glorioso, para que esteja junto a mim no meu trabalho e me ensine o que agrada a vossos olhos!” (Sb 9,10-11).

Hélio Adelar Rubert – Arcebispo de Santa Maria