WEBMAIL

Tempo de preparar a acolhida Daquele que vem

O tempo de Advento vem acompanhado de muitos sinais e personagens que aponta caminhos. Traz acontecimentos particulares e indicativos importantes para quem quer ouvir e ver os apelos e propostas que nos chegam convidando a acolher Aquele que nos vem trazer a Paz. Partilho com vocês a reflexão do Pe. Antônio, na Liturgia Diária da Paulus: “O Advento nos prepara para receber a melhor de todas as notícias: o Menino Jesus vem! O Evangelho da liturgia deste domingo evidencia a família como o ambiente primordial de acolhida do Filho de Deus. Maria e José são expressões concretas deste acolhimento.

Deus vem para o meio de nós. Trata-se de um mistério grande. Tão grande que enche o mundo de espanto. Não espanto de medo, mas de alegria. A alegria verdadeira, aquela que dá sentido à vida.

Quem vem para o meio de nós é o amor. Deus é amor. Ele, na sua infinita bondade, assume nossa frágil condição. Das alturas se inclina e desce ao chão da vida humana. Em tudo semelhante a nós, menos no pecado.

Menos no pecado, porque o Deus da vida não negocia com o mal. Deus é o Bem! Ele nasce, vem de mansinho bater a porta de nosso coração. Chega como um amigo, suavemente pede licença para entrar em nossa vida. Jamais entra onde não lhe é dada permissão. Ele poderia chegar empurrando portas e janelas. Mas não. Ele pede licença, porque o amor respeita a liberdade, é um presente.

O tempo do Advento ensina que ele vem chegando. Infelizmente, inventou-se um Natal de “comprar”, esquecendo que o Natal de verdade não se compra. O Natal de verdade é um presente.

O mundo tem futuro, porque o amor está nascendo. Ele nasce para dizer “não” aos poderosos que impõem fardos pesados nos ombros dos pobres. Nasce para derrotar todos os esquemas que fadigam os homens e mulheres; esquemas que incutem falsas ofertas de felicidade. Nasce para dizer que a vida é maior que a morte.

Ele vence não pela sorte e nem pelas armas. Quem nasce tem a vitória pelo poderio do amor. Seu olhar compassivo tem abraço de ternura e o beijo de mãe. Quem nasce traz em suas mãos o céu, o eterno. Que nosso coração esteja pronto para acolhê-lo”.  Que essa bela e delicada reflexão nos ajude na preparação espiritual para uma celebração fecunda do Natal que se aproxima.

Para refletir: Quais são minhas disposições para acolher Aquele que vem colocar sua tenda entre nós? Estou disposto a deixá-lo entrar em minha vida? A tenda da minha casa/família está preparada para acolhê-Lo? O que reina nessa tenda? É o AMOR? O amor pela vida, pela paz?

Textos bíblicos: Is 7, 10-14; Mt 1, 18-24; Sl 23(24).

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo de Osório