WEBMAIL

Votar em quem?

Neste domingo todos somos convidados a exercer o nosso direito de votar. É uma eleição muito importante para o nosso país. É importante exercer esse direito com responsabilidade e cientes que voto não tem preço, mas tem consequências. Mas votar em quem? Esse discernimento cada um é chamado a fazer.

O povo brasileiro gosta de votar. Penso que a maioria iria para as urnas mesmo que o voto não fosse obrigatório. Vamos cientes que se não participarmos na escolha de quem nos representa não teremos o direito de reclamar e nem de responsabilizar os eleitos no seu dever de legislar e governar em favor de todo o povo.

Nesta eleição não devemos olhar apenas para quem vai ser o presidente e o governador, embora sejam duas funções muito importantes. Devemos ter presente que o Legislativo, seja a nível estadual, como nacional, são igualmente importantes e a longo prazo podem fazer a diferença.

Quem acha que a política é coisa suja e má está equivocado. O problema é o mau uso que se faz dela quando exercida somente em proveito próprio. Ela é um meio indispensável para alcançar o bem comum e o desenvolvimento da humanidade.

Vejamos como o papa Francisco tem uma visão positiva da política: “A política, tão denegrida é uma sublime vocação, é uma das formas mais preciosas de caridade, porque busca o bem comum. Rezo ao Senhor para que nos conceda mais políticos, que tenham verdadeiramente a peito a sociedade, o povo, a vida dos pobres”.

Chegou a hora de escolhermos quem melhor pode nos representar. Por isso é de extrema importância não só escutar o que os candidatos prometem, mas averiguar sua história, seus princípios e valores, sua qualidade de vida pessoal, profissional e pública. Precisamos de políticos “Ficha Limpa”, honestos, preocupados com a vida do povo.

A pessoa que é boa e honesta no pouco o será também no muito. Não nos deixemos comprar por promessas fantasiosas e falsas. Prestemos atenção e não sejamos imediatistas. Podemos sempre nos enganar, mas normalmente sentimos e percebemos quem são os bem-intencionados, realistas, dispostos a lutar pelo bem de todos, capazes de respeito pelo diferente, de diálogo e construção participativa, comprometidos com o bem comum.

Não deixemos que nos roubem a esperança de um futuro melhor, com mais justiça social, com vida digna para todos, com uma educação e uma saúde de qualidade, com emprego que permita ao cidadão ter tudo o que necessita para si e sua família.

Votemos com responsabilidade, não nos deixemos enganar, recolhamos informações, denunciemos as irregularidades e abusos de poder. Então, votar em quem? Aqui procurei sugerir alguns critérios que podem ajudar a escolher. Vote naqueles que inspiram mais confiança e que vão trabalhar para o bem de todos.

Para refletir: Como costumo votar? Quais são os meus critérios de escolha? Procuro conhecer os princípios e valores dos candidatos?

Textos Bíblicos: Hab 1,2-3; 2,2-4; 2Tm 1,6-8.13-14; Lc 17,5-10; Sl 94(95).

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo Diocesano de Osório