WEBMAIL

Diocese de Montenegro marca os 15 anos de instalação com a Dedicação da Catedral

O dia 22 de outubro para a Diocese de Montenegro passa a ser agora a data que marca a Solenidade de Dedicação de sua Catedral. Num sinal de comunhão e unidade, fiéis de todas as 30 paróquias que compõem a Diocese de Montenegro, estiveram reunidos na celebração litúrgica de Dedicação da Catedral São João Batista.

Esta celebração, ponto alto das comemorações dos 15 anos de instalação da Diocese, marca a unidade do povo diocesano. A Catedral, mais que um edifício, é também a “Igreja Mãe” de toda a Diocese, casa (lugar estável) onde a Igreja Viva (comunidade) se reúne, para ouvir a Palavra de Deus, para louvar e rezar, para celebrar a Eucaristia. Um Lugar consagrado ao culto.

Em sua homilia, Dom Carlos Romulo destacou: “Esta igreja é de todos nós, de toda a Diocese… Por isso todos foram convidados para vir aqui, como num Santuário, porque todos somos Diocese de Montenegro, a Diocese da Alegria”.

Dentro dos ritos que compõem a celebração de Dedicação, a unção e dedicação do Altar foi um momento especialmente significativo. Dom Carlos, auxiliado por Dom Paulo, primeiro bispo e hoje emérito, e Dom Clemente Weber que foi vigário episcopal quando a Diocese ainda era Vicariato, ungiram com o óleo do Crisma o Altar do Santo Sacrifício. Logo após, os padres que foram párocos da Catedral durante o processo de criação da Diocese e revitalização da igreja ungiram as cruzes fixadas nas colunas laterais.

Com esta celebração a Catedral torna-se o centro da Diocese, sinal da união, amor e fé do nosso povo, que todos os anos no dia 22 de outubro celebrarão a Solenidade da Dedicação da Catedral em suas comunidades e paróquias.

Confira no vídeo a homilia de Dom Carlos Rômulo na íntegra:

Com informações da Diocese de Montenegro