Artigos, Bispos › 11/09/2020

A Cruz, sinal de amor e vitória

A Igreja nos convida a celebrarmos no dia 14 de setembro a Festa da Exaltação da Santa Cruz. A cruz é um símbolo da religião cristã, lembrada como a “árvore da vida”, o sinal com o qual, no Batismo, fomos configurados a Cristo na morte e na glória; e é o sinal que aparecerá no Céu para anunciar a segunda vinda do Senhor Jesus.

A glorificação de Jesus Cristo passa pelo tormento da cruz e os cristãos, acolhendo a mensagem do Evangelho, apresentada pelos apóstolos, levam cotidianamente a própria cruz, suportando sofrimentos e provações, mas firmes na fé em Jesus. Falar em sofrimentos hoje, talvez não seja muito agradável. Queremos viver uma vida de fé sem renúncias ou, às vezes, admiramos a vida e os ensinamentos do Senhor Jesus, mas buscamos ou queremos muitas vezes viver um cristianismo sem cruz e uma fé sem compromisso com os irmãos, com a comunidade, e sem testemunho na sociedade. Este tipo de cristianismo, ou pseudocristianismo, não é digno dos discípulos do Senhor Jesus.

A festa da Exaltação da Santa Cruz quer nos lembrar o autêntico sentido da cruz. Ela nos recorda o madeiro que acolheu o corpo do Senhor Jesus com vida, e presenciou, no silêncio, o suspiro da sua morte, que daria lugar à vitória da vida. Mas a cruz também rememora a morte, e vemos tantas nas margens das nossas estradas. No entanto, não podemos esquecer que nascemos para a vida e, na fé em Jesus Cristo, morremos para ressuscitar para a vida eterna.

Mas “a Cruz também nos fala do amor supremo de Deus e nos convida a renovarmos, hoje, a nossa fé na força deste amor, a crer que em cada situação da nossa vida, da história, do mundo, Deus é capaz de vencer a morte, o pecado, o mal, e dar-nos uma vida nova, ressuscitada. Na morte do Filho de Deus na cruz, há o gérmen de uma nova esperança de vida, como o grão de trigo que morre no seio da terra” (Papa Bento XVI).

Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos, porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

Dom José Gislon, OFMCap. – Bispo Diocesano de Caxias do Sul e Presidente do Regional Sul 3 da CNBB