Notícias › 15/09/2020

Na Diocese de Santa Cruz do Sul, a pandemia se fez Romaria!

Com estas palavras, Dom Aloísio confortou os milhares de romeiros da Santa Cruz que, anualmente, se reúnem junto ao Seminário São João Batista para a Romaria da Santa Cruz. Por causa da pandemia, a 19ª Romaria da Santa Cruz teve a participação presencial de pouquíssimas pessoas. Em compensação foram centenas as pessoas que puderam acompanhar a Romaria que aconteceu em três momentos, todos eles transmitidos pelo Facebook da Diocese de Santa Cruz do Sul.

O 1º momento aconteceu na quinta-feira de noite, dia 10 de setembro, quando o Pe. Érico João Hammes fez uma belíssima reflexão sobre “o Mistério da Cruz e o abaixamento de Jesus”.

O 2º momento aconteceu na sexta-feira de noite, dia 11 de setembro, quando o padre Marcelo Carlesso e os seminaristas do Seminário Propedêutico São João Batista rezaram a Via Sacra transmitida através das Redes Sociais.

O 3º momento, que sempre é o mais aguardado, aconteceu na manhã do domingo, dia 13 de setembro, quando Dom Aloísio Alberto Dilli presidiu a missa da Romaria. Foram convidados alguns representantes, tomando-se o cuidado para não exceder o número máximo de participantes permitido pelo município de Santa Cruz do Sul (30 pessoas). Além disso, por causa da chuva, a missa não foi rezada no altar da Romaria, mais sim, no auditório do Seminário.

Na saudação inicial, Dom Aloísio ressaltou que “este grupo está representando as pessoas que gostariam de estar aqui, mas não podem. Este grupo também representa as pessoas que estão sintonizada conosco através das redes sociais e da Rádio Santa Cruz”. Durante a homilia, reafirmou que “a cruz, que era sinal de condenação, se tornou sinal de salvação e, para nós, é o sinal que nos dá identidade. Por isso, somos marcados com o sinal da cruz no dia do batismo, e voltamos a ser marcados com o sinal da cruz com óleo, no dia da crisma, quando o bispo diz: ‘Recebe, por este sinal, o Espírito Santo, o dom de Deus”. “Hoje, enquanto veneramos a cruz de Jesus, lembramos as pessoas que carregam a pesada cruz da pandemia. Lembramos as pessoas que morreram e também aquelas que doam a vida para ajudar os enfermos”.

Com Dom Aloísio concelebraram alguns padres da Diocese e Dom Gílio Felício. “Esperamos que, em 2021, possamos voltar a nos reunir no Seminário São João Batista, para agradecer a vitória sobre a morte e a vida que brota da cruz: “Vitória tu reinarás, ó cruz tu nos salvarás”, finaliza a coordenação da Diocese.

Com informações da Diocese de Santa Cruz do Sul