Notícias › 02/06/2022

Assembleia Regional da Ação Evangelizadora é concluída em São Leopoldo

Representantes das dioceses, pastorais e movimentos avaliaram principais tópicos levantados nas perguntas do primeiro dia

O segundo dia da Assembleia Regional da Ação Evangelizadora no Regional Sul 3 iniciou com a oração de Laudes e a realização da celebração Eucarística, presidida pelo arcebispo de Santa Maria, Dom Leomar Antônio Brustolin.

Na sequência, o Pe. Paulo Nodari, coordenador de pastoral da diocese de Caxias do Sul, iniciou a apresentação da síntese elaborada e abriu espaço para a avaliação e discussão dos pontos elencados nos trabalhos realizados em grupo do dia anterior.  Aspectos relevantes como o Pacto Educativo Global, Iniciação à Vida Cristã, Cuidado com a Casa Comum, Economia de Francisco e Clara foram alguns dos pontos de reflexão dos participantes. Foi apontado ainda o fortalecimento da formação em todos os níveis como indicativo transversal.

Dom Frei Aloísio Dilli, OFM – bispo de Santa Cruz do Sul e integrante do grupo que organizou a síntese, lembrou que o Concílio Vaticano II nos traz um motivação para viver a Sinodalidade – “estamos reavivando, tirando as cinzas para que o calor apareça mais forte”, destacou.

Em consenso a assembleia optou por aprofundar o debate, para depois então, fazer a redação das pistas de ação que serão divulgadas como horizontes para a Ação Evangelizadora no Regional Sul 3.

Durante a manhã, ocorreu ainda a apresentação da Comissão Episcopal da Ação Sociotransformadora, que apresentou suas atividades em 2022 como meio de retomar as ações realizadas no período da pandemia da COVID19, que acentuou a necessidade de ações como o Mutirão contra a fome. Em 2021 a realização de três debates, o Grito dos Excluídos e o encontro dos bispos com representantes de movimentos sociais foram ressaltados como ações positivas. Em 2022 surge a necessidade de formação e elaboração de um projeto popular sobre o Brasil que queremos e em 2023 um processo de convergência em âmbito nacional. O bispo da diocese de Vacaria, Dom Silvio Guterres Dutra, apresentou um curso sobre a Doutrina Social da Igreja que será realizado de julho a setembro, em parceria com o Instituto de Teologia e Pastoral de Passo Fundo (ITEPA).

Dom José Gislon, bispo de Caxias do Sul fez uma breve explanação sobre a visita Ad Limina Apostolorum, realizada no mês de maio pelo episcopado gaúcho e sobre a rica troca de experiências com os órgãos da Cúria Romana como Congregações e Dicastérios, mas principalmente, o encontro com o Papa Francisco como momento de espiritualidade e comunhão marcantes pela serenidade, espiritualidade e bom humor do Romano Pontífice.

Como encaminhamentos finais os referenciais de cada comissão apresentaram alguns pontos de suas atividades. O bispo da diocese de Novo Hamburgo, Dom Francisco Salm, informou sobre a realização do Ano Vocacional, de novembro de 2022 a novembro de 2023. Dom Ricardo Hoepers, bispo da diocese de Rio Grandem explanou sobre a Semana Nacional da Família e as programações relativas à Comissão da Vida e Família. O Pe. Rogério Ferraz, coordenador da Pastoral da Educação no RS, trouxe informações sobre a Jornada Pedagógica que será realizada de 19 a 21 de julho. Representando a Cáritas, Jacira Dias falou sobre a Política Nacional de Proteção, Código de Conduta Ética e Mecanismos de Salvaguarda. O bispo auxiliar de Porto Alegre, Dom Adilson Busin, CS – trouxe a importância da Coleta de Pentecostes para a manutenção da Missão em Moçambique. O recém nomeado bispo auxiliar também para arquidiocese de Porto Alegre, Monsenhor Bertilo Morsch, convidou aos presentes para a sua ordenação episcopal, no dia 6 de agosto em Santa Maria. O Pe. Neilor Schuster, representante do Setor Juventude apresentou o status das atividades da juventude, amplamente desafiada neste momento de pós pandemia e vazio existencial.

Para dar as saudações finais, a presidência do Regional fez uma participação agradecendo a presença e missão do participantes, motivando também a celebração de Envio dos Participantes realizada pelo bispo de Caxias do Sul e presidente do Regional Sul 3, Dom José Gislon. Os participantes receberam uma vela com o símbolo do Sínodo, para lembrar que estamos todos a serviço do Reino, em comunhão.

CNBB Sul 3
Colaboração: Luciana Falcão