Notícias › 15/12/2020

Catedral Divino Espírito Santo, em Cruz Alta, é reaberta ao povo

Missas voltam a ser realizadas na igreja mediante o permitido por lei

Uma missa cheia de ritos e com duração de 2h e 20min, presidida por Dom Adelar Baruffi reabriu a Catedral Diocesana – Paróquia Divino Espírito Santo, no último domingo, 13. A celebração iniciou às 9h da manhã, com transmissão ao vivo pelo facebook e canal do YouTube da Diocese de Cruz Atla, visto que com a pandemia do covid-19, apenas 150 pessoas, previamente inscritas, puderam estar presente.Concelebraram a missa os padres, Márcio Laufer, Pároco da Catedral, o Pe. João Bagolin, Vigário Geral da Diocese, o Pe. Ari Braganholo, Reitor do Santuário Nossa Senhora de Fátima e o Pe. Eliano Rodrigues, Capelão Militar.

Os ritos iniciaram na porta de entrada, que permaneceu fechada devido às obras externas da Igreja. Na entrada foram realizados os discursos. Com água abençoada, o bispo aspergiu todas as paredes da igreja e as pessoas presentes. O Bispo, também, ungiu o altar, que também foi incensado e iluminado com a vela e círio pascal.Como último momento, foi inaugurada a capela do Santíssimo Sacramento. Este é o lugar onde se guarda o Santíssimo Sacramento e as pessoas são convidadas a rezar e partilhar as alegrias e, também, as preocupações.

Para o Bispo Dom Adelar Baruffi, este foi um momento bonito e especial para toda a Diocese de Cruz Alta. “Um dia esperado e celebrado. Tantas pessoas contribuíram para que este momento pudesse acontecer”, lembra o Bispo. Dom Adelar chama a atenção para a funcionalidade de tudo foi feito e está na Catedral, hoje. “Aqui não tem nada sobrando, tudo que está aqui tem uma função muito importante: a pia batismal, o corredor com o símbolo dos Apóstolos que levam até onde está o altar. Depois, temos o olhar que se volta para aquele que é o nosso padroeiro, o Divino Espírito Santo. Jesus Cristo, e a mão do Pai, que nos envia em missão. Quando vamos para casa,levamos esta força de Deus, seguimos cheios com a força do Espírito Santo e do encontro que tivemos com o Senhor”, destaca.

Para o Pe. Márcio Laufer, a palavra que define o momento é gratidão. “As expectativas que tínhamos lá em 2017, quando iniciamos o projeto arquitetônico, cujas obras iniciariam em 2018, foram aos poucos se concretizando, desde a captação de recursos até a obra, em si. Tudo que foi feito dentro da nossa Catedral foi com todo o cuidado necessário, carinho e muito amor. Foi empregado, aqui, muita dedicação, em cada detalhe. Logo mais teremos a parte externa a ser inaugurada, mas, no momento, só temos a dizer um muito obrigado a todos”, diz o padre emocionado.

O arquiteto e artista sacro, Cristtiano Fabris, responsável pela obra e pinturas sacras, esteve presente na celebração. Com muita alegria, ele conta que “chegar em um momento como este, ver a obra pronta, aprovadíssima pela comunidade, que é o mais importante, é uma emoção muito grande. Para mim é uma alegria imensa saber que  deixei aqui uma marca e que estarei vinculado com a história de uma cidade tão importante para nosso estado, como é Cruz Alta, é realmente gratificante”. Segundo o arquiteto, apesar de todo o desgaste e o tempo longe da família, no período de andamento e conclusão da obra, o esforço valeu a pena. “Fico imaginando um dia meus filhos, entrando aqui e dizendo: ‘olha a obra do pai, aqui’. Isso me emociona”, conta.

As missas

A partir de agora, as missas, que estavam sendo celebradas no salão paroquial, voltam para a igreja, nas celebrações de terça a sábado, às 18h, e aos domingos, às 8h, 10h e 18h. A participação continuará seguindo as orientações da OMS, com distanciamento social, uso de máscara e álcool em gel, que estará sempre disponível na entrada.

Com informações da Diocese de Cruz Alta