Artigos, Bispos › 23/03/2019

Colocando a vida em dia

Neste tempo quaresmal em que estamos vivendo recordo a orientação profética: “põe em ordem a tua casa, porque morrerás e não viverás. ” (Isaias 38,2). Colocar a vida em dia é um dever de todos nós. Tantas vezes deixamos a vida acontecer de “qualquer jeito”. Será que esse é o melhor caminho? Com tantos canais de comunicação, diariamente, vemos, ouvimos e presenciamos muitos acontecimentos. Quantas coisas erradas existem em torno de nós. Devemos cuidar para que os maus exemplos e as atitudes desordenadas não influenciem o nosso modo de ser e de agir.

Para ajudar na reflexão, apresento um acontecimento tirado da Sagrada Escritura: Deus enviou o profeta Isaias com uma dura mensagem ao rei Ezequias: ele iria morrer. Porém, como o rei Ezequias era um rei justo, temente a Deus e obediente à Palavra do Senhor, foi avisado de que deveria colocar as pendências em dia, para então, com o dever cumprido e a consciência e o coração em paz, poder partir. Os acontecimentos do passado refletem no nosso cotidiano. Que bom seria se pudéssemos sentir uma profunda gratidão pelo passado, principalmente pelas pessoas que marcaram nossas vidas. Se somos o que somos é porque outros existiram antes de nós.

Se Deus lhe enviasse uma proposta semelhante agora, o que você precisaria colocar em ordem? Pensou? Aquele passeio com a família. Uma conversa. Perdoar alguém. Resolver aquela pendência que o incomoda e você vai empurrando. Entrar em contato com uma pessoa querida, tão distante que sempre fica para depois.  Alguma conta que tira o seu sono e ainda não foi negociar.  A conversa sincera que você precisa ter com seu esposo, esposa, pais ou filhos. Pense um pouco!

Acreditamos que temos muito tempo para viver, que não faltarão oportunidades para resolver todas as pendências. No entanto, muitas vezes somos surpreendidos com a perda de pessoas com as quais tínhamos pendências e não resolvemos. Eis o momento! Analise bem a sua vida. Existe alguma pendência? Esse pode ser o momento oportuno para resolver. Enumere e procure resolvê-las. Afinal, não sabemos quando e onde terminará nossa vida. E precisamos estar preparados.

Em minha missão, como religioso, sacerdote e agora como bispo tive a oportunidade de acompanhar, auxiliar e orientar muitas pessoas. Quantas histórias! Recordo de algumas pessoas que acompanhei em estado terminal, a maioria delas desejavam ardentemente uma nova oportunidade para reparar erros, falar com pessoas e mudar situações. Pena que já era tarde demais. Meu amigo e irmão, em que estágio da vida você se encontra?  Aproveite esse momento para valorizar e amar mais as pessoas.  Comece hoje, peça a Deus sabedoria, coragem e persistência, se você desejar e quiser, Deus lhe ajudará.

O tempo quaresmal, através do exercício da oração, do jejum e da caridade, é sempre uma nova oportunidade que Deus nos oferece. Paz e Bem!

Dom Frei Cleonir Paulo Dalbosco – Bispo de Bagé