Artigos, Bispos › 04/06/2020

Corpus Christi e Solidariedade

Na Liturgia da Igreja Católica, na quinta-feira, após o Domingo da Santíssima Trindade, celebra-se a Festa do Corpo e Sangue do Senhor. Em nossa cidade de Santa Maria é tradição fazer a procissão à tarde, saindo do Hospital de Caridade até o Altar Monumento da Basílica da Medianeira. Neste ano, porém, devido à Pandemia, não faremos a procissão. Pretendemos percorrer várias ruas da cidade com um carro de som e outro levando o Santíssimo Sacramento exposto no Ostensório. Sairemos às 14 h do Hospital da Caridade. Jesus vai passar abençoando nossas casas, ruas e cidade. Às 15h30min. o Santíssimo chega na Basílica da Medianeira quando, na porta do Santuário, se dá a Bênção do Santíssimo. Em seguida, inicia-se a Santa Missa sem grande número de povo, mas transmitida pelos meios de comunicação via internet e Rádio Medianeira FM 102.7. Dessa forma, sem comprometer a saúde pública, todos poderão acompanhar de suas casas, rezar e homenagear Jesus no dom da Eucaristia.

Na Basílica haverá uma ornamentação especial em forma de cálice, com as doações de alimentos que o povo já está encaminhando ao Santuário com destino para os pobres e necessitados. Neste ano não faremos os belos enfeites no asfalto para o Altar Monumento. Cremos que o gesto solidário do povo, em oferecer alimentos a Jesus na pessoa dos necessitados, é o maior sinal de amor e que mais agrada ao Senhor. Voluntários estão organizando esta grande homenagem a Jesus nas pessoas que sofrem com a Covid-19.

A leitura do livro do Deuteronômio (Dt 8, 2-3.14b-16a) convida a “lembrar”, “não esquecer” aquilo que Deus cumpriu em favor do povo de Israel no deserto. Hoje o Povo de Deus, no mundo inteiro, encontra-se diante de imensas dificuldades de todo tipo. Como no passado, a Palavra de Deus realiza milagres na vida do povo que recorre ao Senhor, que se converte, que é solidário e confia no Senhor. Deus fez aparecer o maná no deserto, um alimento desconhecido no passado, um alimento completamente novo. Em nossos dias a Palavra de Deus tem o poder de resolver situações humanamente desesperadoras para surpresa e alegria humana.

Para nosso tempo, Jesus oferece um alimento totalmente novo: a sua Palavra e o seu Corpo na Eucaristia. O Pão é Ele mesmo. É a sua pessoa, a sua existência, doada em favor da nossa vida. É o Pão que dá a vida eterna. É a certeza que ELE alimenta e caminha com seu povo.

Dom Hélio Adelar Rubert – Arcebispo de Santa Maria