Bispos › 28/10/2022

Deixar-se encontrar por Deus

Minha saudação a todos que acompanham a Voz da Diocese. Neste 31º Domingo do Tempo Comum, a liturgia nos convida a acolher Deus, que vem ao nosso encontro, como também deixar-nos encontrar por Ele.

Prezados irmãos e irmãs, ao longo da história Deus sempre se manifestou ao seu povo com o intuito de salvá-lo, seja da escravidão, seja dos descaminhos que o próprio povo se encontrava. Sempre se revelou um Deus amoroso e cheio de misericórdia. Muitas vezes, o povo se distanciou de Deus trilhando seus próprios caminhos e por isso, enfrentando muitos sofrimentos. Assim, vemos na Primeira Leitura, por meio de uma linguagem poética, que Deus tem compaixão de todos, porque ama a todos os seres e os trata com bondade. O encontro de Deus, com cada ser humano, convida a distanciar-se do mal e do caminho do mal.

Na Segunda Leitura, São Paulo reza pela comunidade de Tessalônica, estimulando-a à vivência digna da vocação que recebeu, ao abraçar a fé, dizendo: “Assim o nome de nosso Senhor Jesus Cristo será glorificado em vós, e vós nele, em virtude da graça do nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo” (2Ts 1,12).

No Evangelho, Lucas narra o encontro de Jesus com Zaqueu, um publicano e cobrador de impostos. Zaqueu era de baixa estatura e, desta forma, subiu a uma árvore para ver Jesus passar. Todavia, é interessante pereceber que foi Jesus quem primeiro encherga Zaqueu e o convida ao encontro pessoal, em sua casa. Disse o Senhor: “Zaqueu, desce depressa! Hoje eu devo ficar na tua casa” (Lc 19, 5). Este encontro gerou a conversão de Zaqueu, a partir do momento em que ele acolhe Jesus em sua casa e, ainda, propõe-se a doar parte de seus bens aos pobres e a recompensar, generosamente, aos que prejudicara, com fraudes. Assim sendo, Zaqueu vislumbra uma vida nova, ouvindo as seguintes palavras de Jesus: “Hoje a salvação entrou nesta casa, porque também este homem é um filho de Abraão. Com efeito, o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido” (Lc 19, 9-10).

Caríssimos irmãos e irmãs, a conversão de Zaqueu é fruto da paciência de Deus. De um Deus que se inclina à compaixão, porque ama a todos, conforme recorda o texto da primeira leitura, extraida do Livro da Sabedoria. Deus vem ao encontro do ser humano e este é convidado a deixar-se encontrar por Ele.

Como cristãos temos a missão de procurar salvar os que se perderam, construindo uma vida fraterna, cheia de amor e compaixão. É na intimidade com Deus que se encontra o caminho da vida, da alegria e da esperança mediante a fé que temos em Jesus Cristo e a capacidade de acolhê-Lo em nossa história, pois Ele vem para salvar a todos.

Irmãos e Irmãs, rezemos a Deus pedindo que nos torne capazes de estarmos abertos para viver a experiência do encontro com Jesus, que se dá, de modo especial, na oração pessoal, familiar e comunitária. Que o Bom Deus “torne-nos dignos da vocação que recebemos”. Procuremos, portanto, ser humildes, o suficiente, para nos deixar encontrar por Ele.

A todos, um domingo de paz e abençoada semana!

Dom Adimir Antonio Mazali – Bispo Diocesano de Erexim