Notícias › 03/04/2020

Diocese de Caxias do Sul lança campanha Caxias do Amor

Com o tema Caxias do amor: a caridade também contagia, a Diocese de Caxias do Sul lançou na manhã desta sexta-feira, dia 03, durante uma coletiva de imprensa, este projeto que visa arrecadar alimentos não perecíveis e itens de higiene pessoal para as famílias em vulnerabilidade social do município.

O projeto conta ainda com a parceria da Prefeitura, Câmara de Vereadores, Banco de Alimentos, Fundação de Assistência Social (FAS), Centro da Indústria e Comércio (CIC), Sindilojas, Sindigêneros, ADCE, Ceasa e Igreja Evangélica Assembleia de Deus. Além destas entidades, centenas de locais de arrecadação como supermercados e farmácias, fazem parte desta rede de solidariedade.

As doações serão distribuídas às famílias através do Cadastro Único da FAS. As famílias carentes do município, que ainda não possuem cadastro, deverão ligar para o telefone do CRAS (Centro de Referências de Assistência Social) da sua região e agendar horário para atendimento, a fim de encaminhar o cadastro. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 08h às 12h e das 13h às 17h.

CRAS CENTRO:
Rua Dr. Montaury, nº 1015, Bairro Centro. Telefone: 3027-5948 3028-3209

CRAS NORTE:
Rua das Fruteiras, nº 925, Bairro Santo Antônio. Telefone: 3901-1591 | 3901-1484

CRAS SUL:
Rua Laudelino Ribeiro, nº 157, Bairro Bom Pastor. Telefone: 3029-2923

CRAS LESTE:
Rua Júlia Gomes, nº 21, Bairro Sagrada Família. Telefone: 3028-3955

CRAS OESTE:
Rua Abel Postali, nº 1767, Bairro Cidade Nova. Telefone: 3901-1492 | 3901-1480

CRAS SUDESTE:
Rua Nadyr Antônio Antonioli, nº 21, Bairro Planalto. Telefone: 3901-1487

Quem quiser participar da campanha, poderá doar os alimentos não perecíveis e os produtos de higiene pessoal nos diversos pontos de coletas espalhados pela cidade, em supermercados e farmácias. Não serão aceitas doações em dinheiro. A campanha terá duração por tempo indeterminado. O objetivo é centralizar a arrecadação e a destinação das doações para que todas as famílias carentes sejam assistidas.

Fonte: Diocese de Caxias do Sul