EREXIM, Notícias › 21/11/2022

Diocese de Erexim promove encontro com mais de 850 ministros

Mais de 850 ministros das 30 Paróquias da Diocese de Erexim participaram do encontro dos ministros e ministras neste domingo, 20, solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, dia dos leigos e leigas, início da Campanha para a Evangelização e do 3º Ano Vocacional no Brasil, na sede paroquial N. Sra. do Rosário de Barão de Cotegipe. O encontro estava marcado para o ano de 2020, mas foi adiado por causa da pandemia Covid-19.

Depois de festiva acolhida e apresentação animada pelo Pe. José Carlos Sala, Reitor do Santuário e do Seminário N. Sra. de Fátima, coordenada pelo Pe. Jair Carlesso, Pároco da Paróquia N. Sra. Aparecida, Bela Vista, Erexim, Coordenador Diocesano da Ação Evangelizadora e assessor da Comissão de Ministros, representantes da Paróquia N. Sra. de Fátima de Entre Rios do Sul conduziram a oração inicial com diversos símbolos expressando a vida e ação dos ministros – Círio Pascal, a missão recebida no Batismo; a veste litúrgica, o ministério; o cibório, o exercício do ministério extraordinário da Sagrada Comunhão Eucarística; flores, recordando os que não puderam participar e os já falecidos; a bíblia, o anúncio da Palavra.

Na sequência, Pe. Gustavo Haas, coordenador do Curso de Teologia e Capelão da PUC do Rio Grande do Sul, explicitou o tema de reflexão do encontro, a espiritualidade eucarística do ministro a partir da Carta Apostólica do Papa Francisco, Desiderio Desideravi, Desejei Ardentemente, sobre a formação litúrgica do Povo de Deus. O tema em torno da Eucaristia foi escolhido em vista do recém-findo 18º Congresso Eucarístico Nacional, também adiado de 2020 para este ano por causa da pandemia e que teve por tema “Pão em todas as mesas” e por lema “Repartiam o pão com alegria e não havia necessitados entre eles”.

Na conclusão do encontro, Dom Adimir Antonio Mazali, bispo diocesano, presidiu a missa de encerramento do grande encontro, concelebrada por 18 padres, tendo o Pe. Lucas Stein como cerimoniário e a participação de dois Diáconos. Durante a missa, o bispo declarou aberto o 3º Ano Vocacional do Brasil na Diocese de Erexim.

A reflexão do assessor do encontro

Pe. Gustavo iniciou referindo-se à sua mãe, ministra na sua comunidade; aos 12 ministros da Paróquia em que atua e que ele mesmo recebeu o ministério de acólito de Dom Girônimo no início de seu ministério episcopal. Prosseguiu sua reflexão tendo como iluminação o documento do Papa Francisco sobre a formação litúrgica do povo de Deus que destaca a constante atualização do mistério da salvação, a liturgia como lugar de encontro com Cristo, a Igreja como sacramento dele, a beleza da verdade da celebração cristã e formação litúrgica séria e vital, a arte de bem celebrar, a dinâmica da linguagem simbólica. Ao longo da exposição, o assessor fez referências práticas para a celebração litúrgica, a espiritualidade e os compromissos dela decorrentes.

A homilia do Bispo

Dom Adimir ressaltou a solenidade de Cristo Rei celebrada num contexto de sofrimento comentando aspectos das leituras e do evangelho. Na primeira leitura, aparece a figura de Davi, constituído rei de Israel com a missão de cuidar, acompanhar e proteger o Povo de Deus, a ele confiado. Ele é figura de Cristo, de sua descendência. A segunda leitura apresenta belo hino cristológico, acentuando a primazia de Cristo, Senhor dos vivos e dos mortos. O evangelho narra a morte Cristo na cruz. Ela é trono Cristo, cuja coroa é de espinhos. Ele é rei pelo serviço, seu projeto é de amor incondicional ao Pai e aos irmãos por quem dá a própria vida. Depois destes e outros aspectos da liturgia da Palavra da solenidade, destacou o início do 3º Ano Vocacional do Brasil, citando seu tema, lema e objetivos. Ressaltou o escasso número de padres na Diocese e exortou a todos a serem promotores de todas as vocações. Declarou aberto o Ano Vocacional na Diocese de Erexim. Agradeceu aos ministros e ministras por sua vida e atuação nas comunidades. Motivou-os com ênfase a viverem sua missão, buscando a santidade, com especial cuidado pela Santa Eucaristia e pelos espaços e objetos sagrados, conforme a catequese do assessor. Insistindo na centralidade da Eucaristia na sua espiritualidade, lembrou o beato Carlo Acutis que via nela a estrada, o caminho mais direto para o céu. Recordou algumas iniciativas em favor das vocações, como a oração persistente obedecendo ao mandato de Cristo de pedir ao Senhor da messe que envie operários para ela; a recitação de dezena do terço antes das celebrações e reuniões. Concluiu a reflexão desejando que Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, modelo de resposta ao chamado do Senhor, ajude a todos a viverem fielmente sua vocação, tendo Jesus Cristo, Rei do Universo, como o Centro de toda a sua existência. Que todos vivam com os “corações ardentes e pés a caminho”, numa Igreja orante e fervorosa.

Agradecimentos e comunicações finais

Pe. Jair, no final da celebração, agradeceu à comissão dos ministros pelo planejamento do encontro; aos representantes de Entre Rios do Sul pela animação da oração inicial, aos da Catedral pela condução do terço e aos de Viadutos pela da missa. Agradeceu à presenta de todos e pelo seu trabalho nas comunidades; ao Pe. Paulo, conselho econômico e voluntários da Paróquia pela organização da infraestrutura do evento; ao Pe. Sala pela animação vibrante do mesmo; ao assessor por sua oportuna e profunda reflexão. Os participantes manifestaram seu reconhecimento a ele por calorosa salva de palmas. Pe. Jair deu também informações sobre a conclusão dos cursos deste ano da Escola de Servidores, dia 29 deste mês em Erechim e dia 30 em Jacutinga. No próximo ano, haverá curso em Erechim e em Getúlio Vargas.

Dom Adimir endossou todos os agradecimentos expressos pelo Pe. Jair e pediu aos participantes para partilharem a experiência do encontro em suas comunidades, levando-lhes as orientações práticas do mesmo, especialmente a forma de receber a Sagrada Comunhão, apresentando a mão esquerda aberta como trono e depois comungá-la, não “pegar” diretamente a hóstia para comungar. Enfatizou novamente a realização do Ano Vocacional, sendo todos promotores de todas as vocações e cultivar a espiritualidade própria dos ministros, conforme a orientação do assessor.

Com informações da Diocese de Erexim