Notícias › 24/11/2021

Diocese de Santa Cruz do Sul reúne 225 pessoas em Assembleia de Pastoral

Depois de um longo processo iniciado no mês de março, 225 lideranças se reuniram na Comunidade Santo Inácio de Santa Cruz do Sul, no dia 23 de novembro, para a conclusão da 13ª Assembleia Diocesana de Pastoral.

O processo iniciou com uma pesquisa entre as lideranças das 11 comarcas para auscultar os principais anseios das comunidades. A partir disso foi feita uma pesquisa de opinião individual através da resposta por e-mail ou pelo site e então realizado um novo encontro com as lideranças das comarcas para colher indicações em vista do novo Plano de Pastoral. Em outubro foi realizada uma live com os padres Érico João Hammes e Tiago de Fraga Gomes sobre as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, destacando as Comunidades Eclesiais Missionárias.

A Assembleia propriamente dita aconteceu em três momentos, sendo que os dois primeiros momentos foram de forma virtual:

Dia 11 de novembro: Live para leitura sociológica dos dados constantes nos relatórios. A leitura foi feita pelo Professor César Góes, do Departamento de Ciências Humanas da Unisc. Foi o momento do VER da Assembleia.

Dia 18 de novembro: Live com os professores Érico Hammes e Tiago de Fraga Gomes do programa de Pós-Graduação em Teologia da PUCRS para uma leitura teológica dos dados levantados ao longo do processo.

A culminância da Assembleia se deu no dia 23 de novembro, na Comunidade Santo Inácio de Santa Cruz do Sul, com a presença de 225 lideranças das paróquias, movimentos de Igreja e setores da Pastoral. Foi o momento de definir as Diretrizes da Ação Pastoral para os próximos quatro anos.  Ao final, foram indicadas quatro linhas de ação, a saber:

1°) Garantir o seguimento do processo da Iniciação à Vida Cristã na perspectiva de uma Igreja Samaritana.

2º) Investir nas Comunidades Eclesiais Missionárias.

3º) Abraçar o espírito de sinodalidade (caminhar juntos) na Igreja Diocesana para fortalecer a comunhão, participação e missão.

4º) Criar espaços de formação para os diversos níveis (famílias, grupos, comunidades, lideranças, jovens, serviços).

No final da Assembleia, antes de invocar a bênção de envio, os participantes aprovaram, por unanimidade, uma carta de manifestação de comunhão com a CNBB, a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe e o Papa Francisco. A motivação foi baseada no fato de sermos uma Igreja Sinodal, onde somos convidados a “caminhar juntos”.

Na Carta, assinada por Dom Aloísio Dilli e o coordenador de Pastoral, Pe. Roque Hammes, a Diocese ressalta que “Por causa da pandemia dividimos a Assembleia em três momentos, sendo que dois foram de forma virtual (Ver e Iluminar) e um de forma presencial (Agir). Ao longo do processo tivemos a preocupação de escutar as pessoas, sendo que conseguimos reunir um vasto material que serviu de subsídio para os três momentos da Assembleia e também servirá de conteúdo para a fase da escuta do Sínodo dos Bispos. Estamos convencidos de que deixamos ao Espírito Santo a oportunidade de falar e de agir, e estamos dispostos a seguir com esta prática na elaboração do Plano de Pastora” e conclui:

Felizes com os frutos da Assembleia Diocesana que estamos concluindo no dia de hoje e atentos aos indicativos que nos vem da CNBB, da Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe, e do Papa Francisco, renovamos o compromisso de seguir em comunhão.

Confira o Documento na íntegra clicando aqui.

Com informações da Diocese de Santa Cruz do Sul