Artigos, Bispos › 15/07/2022

Escutar a voz do Senhor que nos fala

Queridos irmãos e irmãs em Cristo Jesus! O Deus bíblico se revela como um Deus hospede e peregrino, que está à procura de quem o acolhe, na verdade e na simplicidade. O Filho do Deus altíssimo, nosso Salvador e Redentor Jesus Cristo, também viveu neste mundo como peregrino. Ele nos apresentou um Deus que é Pai misericordioso, que nos ama com ternura e compaixão. Ele, que passou fazendo o bem, acolhia todos aqueles que o procuravam, curava-lhes as feridas do corpo e da alma, para que pudessem viver a vida com a dignidade de filhos de Deus.

Na nossa peregrinação para a casa do Pai, também nós, na realidade de hoje, muitas vezes ferimos e nos sentimos feridos pelos acontecimentos que tocam a nossa vida, a nossa família e a nossa comunidade. E precisamos ser curados espiritualmente, para continuarmos a viver a jornada da vida na paz e com serenidade.

Através da Palavra de Deus e da Eucaristia, podemos acolher o Senhor Jesus na nossa casa “interior”. E quando o acolhemos, não temos medo de abrir a porta do coração para hospedar o “estrangeiro”, o pobre e os feridos pelas realidades sociais do nosso tempo.  A acolhida do estrangeiro, do irmão e de Cristo, é uma única acolhida da vida, que Deus nos oferece visitando-nos. Uma novidade de vida que não muda de forma mágica a realidade cotidiana na qual estamos envolvidos, mas toca o nosso íntimo, o nosso olhar e o nosso estar com os irmãos.

Como acolher Cristo em nós? Jesus mesmo nos diz que podemos escolher estar com ele, escolher parar para escutá-lo, no silêncio do nosso coração. Isso significa ter um presente. Enquanto nos debatemos entre o ontem e o amanhã, estamos fora do tempo, mas, se temos a capacidade de parar e escutar, aparece em nós o presente.  Então poderemos nos conectar com a eternidade: “a parte melhor, que não nos será tirada”.

+ Dom José Gislon, OFMCap. – Bispo Diocesano de Caxias do Sul e Presidente do Regional Sul 3 da CNBB