Artigos, Bispos › 01/07/2019

Fé e Vida

Por Dom Jaime Spengler, arcebispo metropolitano de Porto Alegre.

O dinamarquês Kierkegaard (18131855) marcou a história do pensamento ocidental. Ele foi poeta, crítico social, filósofo e teólogo. Num de seus depoimentos, ele expressa o júbilo pela sua existência dizendo: “Eis o motivo pelo qual minha voz se elevará no júbilo, mais forte que a voz da mulher que deu à luz, mais forte que o grito de alegria dos anjos por um pecador que se arrepende, mais alegre que o canto dos pássaros ao raiar do dia: pois o que eu procurei, achei; e mesmo que os homens me arrebatassem tudo, mesmo que me excluíssem de sua sociedade, eu conservaria sempre a melhor parte, o espanto repleto de felicidade que nos trazem o amor infinito de Deus e a sabedoria de seus desígnios”.

Kierkegaard aponta para a dimensão da fé cristã; a fé vai além da mera crença doutrinal para incluir uma atitude de profunda confiança em Deus e abertura para o Infinito.

A fé, no atual contexto histórico marcado pela exacerbação do pensamento científico, se vê sujeita a uma série de interrogações. Ela, porém, não teme qualquer conflito com a autêntica ciência, pois ambas, por caminhos característicos, tendem para a verdade.

O racionalismo científico e tecnológico abrange o finito, o mensurável e perceptível. A fé, sem negar a estes, aponta para o Infinito atuante no visível de toda situação finita.

O conhecimento advindo da fé promove valores: a reverência, o cuidado, a solidariedade, a fraternidade, a liberdade, a justiça, a paz, a misericórdia, o reconhecimento do finito, o respeito e a promoção das diferenças. Valores autênticos aperfeiçoam a pessoa, realizando sua natureza e plenificando sua existência. Os valores cooperam para que a identidade humana reconheça o Infinito, sem negar o finito. A fé cristã não se contrapõe à razão. Ela também não admite radicalismos e fundamentalismos. Ela propicia, sim, ao ser humano a possibilidade de sair de si e habitar na tenda do Divino em todas as situações da existência humana, para que todos possam ter vida e vida em abundância.