Artigos, Bispos › 01/10/2019

Importância da Palavra de Deus

“Se hoje ouvirdes a voz do Senhor, não fecheis os vossos corações.”, recitamos hoje no Salmo Responsorial (Salmo94). A Palavra do Senhor é sempre muito importante. Hoje se reveste de particular importância. Fala-nos do valor extraordinário da virtude sobrenatural da Fé, que levou Jesus a afirmar, como nos diz o Evangelho de hoje (Lucas 17,5-10): “Se tivesses fé…” Com esta virtude, encontraremos sempre a solução para os problemas e preocupações da vida. Como é importante que esta virtude seja grande na nossa vida!

Sabemos também que esta virtude sobrenatural da fé, será tanto maior quanto maior for também a confiança que tivermos no Senhor. Esta confiança deverá ser ilimitada e o será na medida em que verdadeiramente conhecermos o Senhor, sabendo que Ele é onipotente e infinitamente misericordioso, é a Bondade infinita. De fato ninguém ama a quem não conhece e só O podemos “conhecer” sendo pequeninos e humildes. Por isso Ele proclamou “Eu Te bendigo ó Pai porque revelaste estas verdades aos pequeninos…”.

Com as certezas que a fé nos dá, mesmo perante as maiores dificuldades que possam surgir, devemos manter a paz e tranquilidade, a total confiança no Senhor. Assim nos afirma o Profeta Habacuc na 1ª Leitura da Missa de hoje (Habacuc 1,2-3; 2,2-4).

A virtude sobrenatural da fé, fundamental para a nossa vida cristã, será tanto maior, quanto maior for também em nós a virtude da humildade. Seremos tanto mais humildes quanto mais verdadeiros. A verdade confirma que tudo o que temos e somos de válido, a Deus pertence. Nosso é só o pecado, o que deve ser motivo de mais humildade. Devíamos, pois com coragem e convicção afirmar que “somos servos inúteis…” .  Esta verdade deverá dar sentido à nossa vida. Vivemos para servir. Fomos criados por Deus para conhecê-lo, amar e servir. Na medida em que servirmos a Deus e aos irmãos, por seu amor, estaremos cumprindo as funções para as quais fomos criados e consequentemente a construir e a usufruir a felicidade que só Ele nos pode dar. Servir é reinar.

A nossa real e verdadeira felicidade há de surgir da consciência de termos sido úteis a alguém, de termos sido instrumentos de Deus para que alguém possa viver mais feliz.

Esta dependência total de Deus tem de ser uma consequência da nossa fé. Esta consciência é um dom de Deus que devemos agradecer, como nos ensina a 2ª Leitura da Missa de hoje (2ª  Timóteo 1,6-8. 13-14).

Que o Senhor nos faça compreender esta doutrina maravilhosa para que, vivendo sempre iluminados pela fé, possamos usufruir da tranquilidade que só o Senhor nos pode e quer dar, e então jamais teremos motivo para temer seja o que for. O mundo precisa de Homens com fé. De costas voltadas para Deus, as dificuldades econômicas e sociais serão cada vez maiores. Que a verdadeira fé nos leve a estar mais atentos às necessidades do nosso próximo e a confiar na misericórdia infinita do Senhor.

Vivamos intensamente este mês missionário especial, respondendo ao apelo do Papa Francisco.