Juventude Missionária realiza encontro estadual em Bom Princípio

Nos dias 03 e 04 de dezembro, a Juventude Missionária (JM) do Rio Grande do Sul esteve reunida para a formação estadual, na cidade de Bom Princípio, no Seminário São João Maria Vianney. Jovens das dioceses de Montenegro, Caxias do Sul e Cruz Alta e da Arquidiocese de Porto Alegre participaram do encontro, com momentos de aprofundamento, espiritualidade e convivência.

Um dos destaques do encontro foi a participação da jovem leiga missionária, Maria Isabel Tromm, de Joinville. Maria Isabel retornou em setembro da Missão em Moçambique, onde esteve por três anos na missão, pelo projetos Igrejas Solidárias do Regional Sul 3. Também contribuíram com a assessoria do encontro o jovem Davi Rodrigues da Silva e Pe. Genilson Sousa, Secretário Nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé.

A formação teve como objetivo despertar a consciência missionária nos jovens, tanto aqueles que participam a mais tempo da JM quanto os recém chegados. O encontro refletiu especialmente que a missão é de Deus e ele nos chama e nos envia no hoje da nossa história. Buscou, ainda, despertar o protagonismo missionário da juventude a partir da identidade da JM na Igreja e na sociedade e a espiritualidade missionária levou os participantes a mergulharem no caminho dos discípulos de Emaús.

Por fim, os jovens aprofundaram a necessidade de viver a missão no carisma da Juventude Missionária, no contexto de pluralismo, do afastamento dos jovens da religião e das espiritualidades intimistas e fechadas, gerando compromissos concretos junto aos mais necessitados. O encontro ajudou a contemplar o testemunho da Paulina Jaricot e a presença da Juventude Missionária junto a Obra da Propagação da Fé.

O Pe. Genilson Sousa, responsável pela JM no Brasil, explica que o grupo “é chamado a estar presente como um missionário caçador de tesouros, um convidado estrangeiro, que entra no jardim do outro no espírito samaritano e solidário. Além disso, um missionário que vive um estilo de vida que tem os olhos abertos pra realidade, que busca luzes nas sagradas escrituras, que se compromete em transformar a realidade e avalia e celebra a vida em comunidade”, finaliza o secretário.