Artigos, Bispos › 30/07/2020

Mês de agosto, mês das vocações

Em todos os anos, no mês de agosto, nós celebramos o mês das vocações, em que seguimos os domingos com o tema das diferentes vocações, começando com a vocação do padre, segue-se a vocação dos pais, a vocação religiosa, a vocação dos leigos e, no quinto domingo, a vocação dos catequistas, escolhidos para anunciar a boa nova de Jesus Cristo.

Pois neste primeiro domingo, pela proximidade com a festa do Santo Cura d´Ars, nós refletimos especialmente sobre a vocação sacerdotal, com a consciência de que é Deus que chama e escolhe aqueles que ele deseja para o ministério sacerdotal.

Neste ano em que a pandemia do Covid-19 colheu tantas vidas, também entre os sacerdotes, religiosos e bispos de nossa Igreja, em muitas situações, o nosso povo estava em situação parecida com aquele povo do Evangelho: “Jesus viu uma grande multidão. Encheu-se de compaixão por eles e curou os que estavam doentes. Ao entardecer, os discípulos aproximaram-se de Jesus e disseram: Despede as multidões para que possam ir aos povoados e comprar comida” (Mt 14, 14-15).

Jesus, porém, lhes disse: “Eles não precisam ir embora. Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mt 14,16). Logo falaram que eles tinham apenas cinco pães e dois peixes, mal daria para eles. Então Jesus disse: “Trazei-os aqui”. E com esta pouca comida, Jesus fez o milagre da multiplicação de pães. Era pouca coisa, para tanta gente, mas era tudo o que os apóstolos tinham. Eles colocaram tudo em comum e então o milagre aconteceu. Rezar pelas vocações sacerdotais é confiar em nosso Deus, para que não faltem os que providenciam pelo alimento espiritual.

Rezamos para que, ao sair desta pandemia que ceifou tantas vidas e nos deixou todos muito mais pobres e com poucos recursos, tenhamos a certeza de que Ele está conosco. Ele está nos chamando para fazer a nossa parte e certamente todo o resto Ele fará por nós, conosco e em favor deste mundo machucado e sofrido. Já o profeta Isaías dizia: “Ó vós todos que estais com sede, vinde às águas; vós que não tendes dinheiro, apressai-vos, vinde e comei, vinde comprar sem dinheiro, tomar vinho e leite sem nenhuma paga” (Is 55, 1).

Dom Zeno Hastenteufel – Bispo Diocesano de Novo Hamburgo