ARQ. DE PORTO ALEGRE › 03/02/2020

Navegantes 2020: uma multidão representada em sete histórias de fé

Procissão caminhou pelo centro da cidade até a Igreja Nossa Senhora dos Navegantes

Uma multidão participou das celebrações de Nossa Senhora dos Navegantes, no último domingo (2), e como de costume o sol intenso foi companheiro nesta caminhada de fé. A festa de Navegantes 2020 iniciou às 7h da manhã no Santuário Nossa Senhora do Rosário completamente lotado com mais de centenas de pessoas que ocupavam a rua Vigário José Inácio, no centro da capital gaúcha. Dom Darley José Kummer, celebrante da missa de abertura dos festejos, lembrou que “assim como o Evangelho nos diz, nós também viemos aqui apresentar os nossos anseios, aquilo que nós precisamos para continuar a caminhada de fé. […] Convido a todos também para que sejamos mais luz neste 2020. Já que estamos aqui nos apresentando, que imitemos Aquele que é a verdadeira luz. Brilhe vossa mente, brilhe vosso coração, brilhe vosso espírito”, disse o bispo auxiliar de Porto Alegre. Após a celebração no Rosário, a multidão de fé percorreu os 6,5 km até a Igreja Nossa Senhora dos Navegantes, acompanhando a imagem da santa. Já em frente à Igreja, os fiéis participaram da missa campal com o arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler.

Abaixo conheça sete histórias emocionantes de fé e gratidão de pessoas que em 2020 estiveram presentes na festa de Nossa Senhora dos Navegantes:

Promessa pelo pequeno Fernando 

O casal Letícia e Odair, de Porto Alegre, participam da procissão de Nossa Senhora dos Navegantes há 10 anos, desde o nascimento da primeira filha. Este ano, o motivação para participar da celebração é especial.

“Na primeira ecografia do Fernando, descobrimos uma má formação. Fizemos uma promessa para Nossa Senhora dos Navegantes e ele nasceu perfeito há dois meses. Viemos com ele agradecer”, explicou a mãe.

Gilmar nasceu de novo

Gilmar fez a procissão com a esposa Simone. Vieram agradecer o milagre de ter sobrevivido à queda em cima de uma grade que o perfurou em vários lugares do corpo, enquanto fazia uma poda de árvore.

“O acidente foi no dia 13 de janeiro do ano passado. Fiquei vários dias na UTI e passei por duas cirurgias. Pedimos à Mãe que me mantivesse vivo”, contou Gilmar. “Hoje vim agradecer na procissão. Além das flores que trouxemos, uma vela do meu tamanho está no andor de Nossa Senhora dos Navegantes”.

“Viemos também rezar por todas as pessoas que rezaram por nós”, completou Simone.

 Santinhos e fitinhas para todos

Dona Maria tem 82 anos, e há 60 anos participa da procissão de Navegantes. Em frente à Igreja de Nossa Senhora do Rosário, na saída para a procissão, estava cercada por muitos fiéis, distribuindo santinhos e fitinhas.

“É uma homenagem que faço à Mãe. É uma bênção poder participar de toda novena aqui na Rosário e estar mais um ano nesta festa. Mas não peço só pra mim, peço por todos os meus irmãozinhos do mundo todo.”

Em oração pelo esposo

Glaci, 75 anos, e Maria, 67 anos, caminharam juntas o percurso de 6,5 km da procissão. Maria foi agradecer por inúmeras graças, e Glaci, rezar pelo marido.

“Já perdi as contas de quantas vezes participei desta festa. Venho desde menina”, disse Glaci. “Este ano, a prece é pelo meu marido, Leoni, que vai fazer uma transfusão de medula amanhã, ele tem leucemia. Vim caminhar e pedir por ele”, completou.

Só gratidão

As amigas Veridiana e Nadiele moram em Porto Alegre e eram só alegria. Queriam agradecer pelo ano que tiveram.

“Prometi que viria desde o dia que minha filha nasceu. Hoje a Joana está com quatro anos. Venho só agradecer por ela”, afirmou Nadiele.

Para Veridiana, não havia um motivo especial. Ou melhor, havia, sim.

“Só agradecer. Este ano, vim só agradecer à Mãe”, explicou.

Pela vida da sobrinha

Uma família inteira em procissão. O casal Marciane e Ademar, de Gravataí, trouxeram os filhos Jorge e Gabriel para os acompanhar na caminhada que fazem há 21 anos em homenagem à Nossa Senhora dos Navegantes.

“Quando comecei a vir foi cumprindo uma promessa pela minha sobrinha. Ela teve inúmeras paradas cardíacas quando nasceu e hoje está saudável. Foi um milagre. Nossa Senhora atendeu nossas orações”, relatou Marciane.

Mais gratidão

Em coro, Caroline e Farrah, responderam porquê completaram a 145ª edição da procissão de Navegantes:

“Agradecer! Só agradecer”, responderam juntas.

“Moramos aqui perto de Navegantes. Sempre que temos alguma tristeza ou um sentimento que precisa de conforto, viemos aqui no Santuário de Navegantes ao menos para conversar com ela”, completou Farrah.

Fonte: Arquidiocese de Porto Alegre
Fotos: Juliano Rigatti e Robson Alves/Brigada Militar