Artigos, Bispos › 09/04/2021

O Agir Ecumênico

Para celebrar o 25º aniversário da encíclica “Ut unum sint” (Que todos sejam um – 1995), o Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos publicou um documento com indicações práticas em apoio aos bispos para a unidade dos cristãos (4/12/2020).

Na primeira parte o texto busca a unidade como um desafio para os católicos e para o bispo como “um homem de diálogo que promove o compromisso ecumênico” e responsável pelas iniciativas neste campo. Além disso, aponta as modalidades de formação, as áreas em que ela se desenvolve, os meios necessários para promovê-la e algumas indicações práticas, tais como “assegurar que em todos os seminários e em todas as faculdades de Teologia haja um curso obrigatório de ecumenismo”, ou que a documentação e o material sobre este assunto sejam divulgados “através do site diocesano”.

A segunda parte do documento estabelece o movimento ecumênico como “único e indivisível”! Fala de “ecumenismo espiritual” e da “necessidade de rezar com os outros cristãos” e de partilhar momentos, festas e tempos litúrgicos, graças a um calendário comum que permite aos cristãos se prepararem juntos para a celebração das festas mais importantes. Aborda também o “diálogo da caridade” e a colaboração entre cristãos, como na defesa da vida ou na luta contra a discriminação e ao “ecumenismo cultural”.

Na segunda parte deste “Vademécum ecumênico”, sobressaem as relações da Igreja Católica com os outros cristãos, isto é, sua interação com outras comunidades cristãs:

1º) O ecumenismo espiritual;

2º) O diálogo da caridade, que trata da promoção de uma “cultura do encontro” no âmbito dos contatos e da colaboração;

3º) O diálogo da verdade, que se refere ao diálogo teológico com outros cristãos;

4º) O diálogo da vida através do cuidado pastoral, o testemunho no mundo e na cultura.

O compromisso ecumênico é uma dimensão não opcional do ministério episcopal, mas um dever e uma obrigação. O Papa Francisco, que aprovou este documento, afirma que a unidade ecumênica se faz caminhando: se caminharmos juntos com Cristo, Ele mesmo realizará a unidade: “A unidade não virá como um milagre no final: a unidade vem a caminho, o Espírito Santo a faz a caminho”. Rezemos para que a unidade dos cristãos aconteça em nossos dias!

Dom Hélio Adelar Rubert – Arcebispo de Santa Maria