Artigos, Bispos › 16/04/2020

O Mundo de Joelhos

Na Páscoa cantamos: “O Senhor ressuscitou. Aleluia! Cristo Jesus ei-lo vivo entre nós!” Neste ano 2020 Deus nos surpreendeu com uma Quaresma e uma Páscoa totalmente diferente! Quem poderia imaginar? Nossa Quaresma virou “Quarentena” para toda a humanidade. O mundo parou. Um vírus invisível, microscópico, colocou o mundo de joelhos desde os mais pequenos até os grandes e os mais poderosos.

Toda essa novidade do vírus Covid-19 na pandemia mundial nos trouxe inúmeros questionamentos: – O que vale? O que tem consistência? O que e quem possui poder? Em quem se apegar? O que nos dá segurança? Para onde vai a humanidade?

Hoje se pode afirmar que o mundo está doente. Está enfermo também dos valores morais, éticos, dos relacionamentos nas famílias, na política, na sua economia e na ecologia.

Certamente Deus, que é amor infinito e quer curar o mundo,  está fazendo um grande chamado para toda a humanidade, para uma Páscoa nova, verdadeira e de conversão. Deus está pedindo a todos os seus filhos humanos uma passagem para ELE que é Pai, que é misericórdia e que deseja o bem estar de todos.

Porém, nem tudo é negativo. Existe e aparece tanta solidariedade. Quanta bondade no coração humano! O coração humano foi criado para o amor e do amor. Talvez falta perceber e valorizar o bem, também na mídia, nas comunidades, nas famílias, nas Igrejas. Muitas vezes temos dificuldade em comunicar e partilhar as nossas experiências positivas e espirituais. Quantas entidades solidárias, quantas mãos e corações abertos para ajudar, distribuir alimentos e os bens para os pobres e fragilizados! Nesta nova situação, a sociedade está valorizando a saúde, os médicos, enfermeiros, cuidadores, pesquisadores, os que trabalham nas farmácias, serviços essenciais, caminhoneiros e segurança pública!

Esta pandemia leva a valorizar os alimentos saudáveis e questiona a busca desenfreada do dinheiro e do lucro com a devastação da natureza e as mudanças biogênicas dos animais visando o lucro imediato sem medir as consequências negativas.

Que a Páscoa deste ano, com a Ressurreição de Jesus, nos renove o amor, a solidariedade, a vida nova, a partilha, o olhar para a vida futura, para o céu e para os valores da família, da justiça, do perdão e da paz!

Dom Hélio Adelar Rubert – Arcebispo de Santa Maria