Artigos, Bispos › 17/04/2020

O que dá sentido à Cruz da Pandemia?

Na Sexta-feira Santa que vivemos, contemplando a cruz de Cristo para também entender a cruz da pandemia do COVID-19, fui acompanhando a narração da Paixão e Morte de Jesus, proclamada nas Celebrações que acontecerem neste dia.

Pois, para a minha surpresa interior, percebi, pelo menos sete movimentos e dizeres de Jesus, que foram movimentos e dizeres de DOAÇÃO, com os quais Ele deu sentido à sua cruz. E se Jesus deu sentido à sua cruz com esses sete movimentos e dizeres de DOAÇÃO, como não darmos nós também um sentido à cruz da pandemia? Basta interiorizá-los e vivê-los igualmente!

Quais são estes movimentos e dizeres de DOAÇÃO de Jesus que deram sentido à sua cruz?

Quando o apóstolo Pedro puxou a espada e feriu o servo do sumo sacerdote, Malco, Jesus disse: “Guarda a tua espada na bainha. Não vou beber o cálice que o Pai meu deu?” Este movimento e dizer de Jesus mostra a sua DOAÇÃO COM PAZ. Como dar sentido à cruz da pandemia, se ainda vivemos uma CULTURA DO CONFLITO? Infelizmente, como as pessoas gostam de intrigas!

Quando o guarda do sinédrio deu uma bofetada em Jesus, então, Ele respondeu ao interrogatório do Sumo Sacerdote: “Se respondi mal, mostra em quê; mas, se falei bem por que me bates?” Este movimento e dizer de Jesus mostra a sua DOAÇÃO COM AUTENTICIDADE. Como dar sentido à cruz da pandemia, se ainda vivemos uma CULTURA DA SIMULAÇÃO? Infelizmente, como as pessoas acabam simulando aparências!

Quando Pilatos disse a Jesus: “Então, tu és rei?”, Ele respondeu: “Tu o dizes: eu sou rei. Eu nasci e vim ao mundo para isto: para dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade escuta a minha voz.” Este movimento e dizer de Jesus mostra a sua DOAÇÃO COM VERDADE. Como dar sentido à cruz da pandemia, se ainda vivemos uma CULTURA DA MENTIRA? Infelizmente, como as pessoas vivem mentindo!

Quando Pilatos entregou Jesus para ser crucificado, diz a narração, que “Jesus tomou a cruz sobre si e saiu para o lugar chamado ‘Calvário’, em hebraico ‘Gólgota’”.Este movimento de Jesus mostra a sua DOAÇÃO COM SACRIFÍCIO. Como dar sentido à cruz da pandemia, se ainda vivemos uma CULTURA DA FACILIDADE? Infelizmente, como as pessoas fogem do sacrifício, querendo só facilidade!

Quando Jesus, no alto da cruz, entregou a sua mãe, Maria, ao discípulo João e entregou João à Maria, Ele disse à mãe: “Mulher, este é o teu filho!”, e disse a João: “Esta é a tua mãe!”. Este movimento e dizer de Jesus mostra a sua DOAÇÃO COM DESPREENDIMENTO. Como dar sentido à cruz da pandemia, se ainda vivemos uma CULTURA DO INDIVIDUALISMO? Infelizmente, como as pessoas são individualistas, só acumulando para si!

Quando Jesus, próximo da morte, teve sede, Ele falou: “Tenho sede!”.Este movimento e dizer de Jesus mostra a sua DOAÇÃO COM SENSIBILIDADE. Como dar sentido à cruz da pandemia, se ainda vivemos uma CULTURA DA INDIFERENÇA? Infelizmente, como as pessoas perderam a sensibilidade para com a vida!

Quando tomou o vinagre que lhe deram para beber e entregou o espírito, Jesus exclamou: “Tudo está consumado!” Este movimento e dizer de Jesus mostra a sua DOAÇÃO COM ENTREGA TOTAL. Como dar sentido à cruz da pandemia, se ainda vivemos uma CULTURA DO EGOISMO? Infelizmente, como as pessoas são egoístas, só pensando no seu eu!

O que dá, realmente, sentido à cruz da pandemia que estamos sofrendo?

Dom Jacinto Bergmann – Arcebispo de Pelotas