PELOTAS › 30/09/2020

Obras emergenciais buscam salvar a Igreja do Porto de desabamento

A Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus, popularmente conhecida como Igreja do Porto, passará, a partir da próxima semana, por intervenções para impedir que sua estrutura venha a sucumbir. A deterioração do templo foi agravada por efeito dos ventos causados pelo ciclone-bomba ocorrido no final do mês de junho deste ano e foi percebida após a queda de um dos capitéis, mas que também causou fissuras, rachaduras e deformação das paredes.

A intervenção será realizada em etapas. Em um primeiro momento, será realizado um escoramento emergencial, que buscará desacelerar o processo de degradação, enquanto é elaborado o plano de salvamento definitivo. Nessa fase inicial, também será realizada a guarda de elementos decorativos, como o para-vento, no qual está instalado o vitral da aparição do Sagrado Coração de Jesus a Santa Margarida Alacoque, os capitéis de estuque, os mármores e os vitrais.

Após o desenvolvimento do laudo e do plano, será feito um segundo escoramento, dessa vez estrutural, este sim permitindo um salvamento definitivo da estrutura, que trará condições para a recolocação do telhado original, de telhas francesas em cerâmica sustentado por estrutura de madeira, e a execução do projeto elétrico final.

As duas fases de escoramento, considerando também o laudo e o plano de intervenção, estão orçados no valor de R$ 180 mil. O prazo para realização é de quatro meses. O trabalho será realizado pela Simone Neutzling Arquitetura, empresa especializada em obras de restauro e autora do projeto de restauro da Igreja, aprovado desde 2014.

Enquanto durar este esforço para salvar a estrutura da edificação, o acesso ao local estará interditado, sendo permitido apenas à equipe de trabalho e à comissão técnica que coordena a obra. “Mas isso não significa que a paróquia esteja fechada”, destaca o pároco, padre Wilson Fernandes. Nesse período, as celebrações serão realizadas no Salão Paroquial.

Patrimônio da cidade

A Igreja Matriz foi declarada patrimônio histórico e cultural de Pelotas no ano de 2019, após decreto assinado pela prefeita Paula Mascarenhas. A paróquia foi fundada em novembro de 1912, e a construção do templo se deu em duas fases, concluídas ao longo de dez anos, aproximadamente: primeiramente, o corpo da igreja, com fachada para a rua Gomes Carneiro, e depois o que hoje constitui a fachada principal, com a torre, voltada para a rua Alberto Rosa.

Apesar da aparente solidez, devido à ausência de componentes metálicos e até mesmo de cimento, a edificação se mantinha graças a um delicado equilíbrio entre suas estruturas, sendo o telhado original um dos elementos que mantinha uma amarração entre todos. Quando este foi retirado, no início da década de 2010, tirou a estabilidade do prédio. A promessa de retorno da cobertura original foi um dos compromissos assumidos pela administração paroquial para que fosse concedido o tombamento.

Graças a esse status, a paróquia pode pleitear recursos junto à órgãos públicos ou propor projetos de captação de recursos que sejam voltados para o patrimônio histórico e cultural. No entanto, esse tipo de ação será reservado para as fases futuras do projeto de restauro, pois não é possível esperar pela liberação das verbas ou pelos trâmites necessários para a atual intervenção: “Não temos tempo hábil”, afirma Fernandes.

Por isso, o sacerdote conclama a comunidade pelotense, não apenas a ligada à fé católica, mas a todos que têm em seus afetos um espaço para essa edificação-símbolo da região portuária de Pelotas, a unir esforços pelo salvamento.

Promoção em prol da obra

Nas próximas semanas, diversas ações serão realizadas para arrecadar recursos para o salvamento do templo. No dia 12 de outubro, após missa solene pelo dia de Nossa Senhora Aparecida, ocorrerá o primeiro almoço em prol da obra, no sistema drive-thru; os ingressos estarão disponíveis na secretaria paroquial, pelo telefone (53) 3222-3678 ou pelo WhatsApp (53) 99703-3999. Outras formas de doação serão apresentadas em breve.

Com informações da PASCOM da Paróquia Sagrado Coração de Jesus