Notícias › 28/05/2021

Observatório de Bioética promove encontro sobre a dignidade humana

No último dia 20 de maio, o Observatório de Bioética do Regional Sul 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil realizou mais um dos seus encontros mensais temático sobre bioética, os BIO-TEMAS. As reuniões são coordenadas pelo bispo do Rio Grande, dom Ricardo Hoepers, referencial da promoção e defesa da vida e do Observatório de Bioética do Regional Sul 3.

Neste terceiro encontro, contou-se com a participação do mediador professor Dr. Marcelo Bonhemberger e da professora Dra. Gabrielle Sarlet, que apresentou a temática do encontro: O princípio da dignidade da pessoa humana em tempos pandêmicos: uma análise a partir da interlocução Direito e Bioética, tema muito pertinente para o nosso tempo e provocativo, gerando nossas reflexões e pensares. Entre as contribuições propostas, estiveram em pauta:

  • A dignidade da pessoa humana: aspectos ontológicos e gnoseológicos
  • A CF/88 e a dignidade da pessoa humana como um princípio constitucional
  • A relação entre a Bioética e o Direito em razão da Dignidade da pessoa humana
  • O contexto brasileiro em face dos objetivos do milênio
  • A covid-19 – retratos de uma pandemia
  • A covid- 19 no Brasil – uma trajetória de dor e de sofrimento
  • A saúde na moldura da dignidade: novas tecnologias? Novos agravos à pessoa humana na sociedade informacional?
  • IA e saúde
  • A saúde e a telemedicina
  • Parâmetros para um emprego confiável e seguro das novas tecnologias, em especial pautadas em IA

Como proposta para as reflexões do Observatório, ficou a relação entre a Bioética e o Direito em razão da Dignidade da pessoa humana: a intenção é mostrar que a bioética pode ser uma ferramenta, ou melhor, uma ponte para o exercício da cidadania e, por conseguinte, uma ponte para a educação para a cidadania em tempos de incertezas. Há necessidade urgente de medidas de equalização das práticas educacionais com o incremento da sociedade de informação.

A ineficiência das políticas educacionais gera um percentual radicalmente expressivo de excluídos digitais e de vulneráveis na medida em que a disponibilidade de dados pessoais é desconsiderada pela maioria da população brasileira e outras urgências.

O próximo encontro Bio-Temas ocorrerá no dia 17/06.

Colaboração: Pe. Waldeir da Paixão | Articulador do Observatório de Bioetica – CNBB Sul 3