Notícias › 21/05/2021

Pastorais e Organismos do Regional se reúnem em encontro online

A Comissão Sócio-Transformadora do Regional Sul 3 se reuniu na manhã desta sexta-feira, 21, com os referenciais estaduais das Pastorais e Organismos do Estado para debater de modo especial a articulação da 6ª Semana Social Brasileira e da Semana de Ativismo Contra a Fome.

O encontro iniciou com a partilha da realidade das Pastorais Sociais e Organismos no Estado, considerando este tempo de pandemia e a impossibilidade da realização de encontros presenciais. Em seguida, a coordenação ressaltou especialmente a importância de fortalecer o engajamento das Pastorais Sociais e Organismos, com seus agentes de pastorais, nas atividades da 6ª Semana Social Brasileira nas dioceses e no regional.

Dom Sílvio Dutra, bispo referencial da Comissão da Ação Sócio Transformadora da CNBB Sul 3 também estava presente na reunião e ressaltou a importância de que as pastorais apoiem as ações arqui/diocesanas, respeitando o tempo e os processos de cada local. Sandra Zambon, Secretária Executiva da CNBB Sul 3, também destacou a importância desta articulação das pastorais e organismos em torno da 6º Semana Social e das diversas ações pastorais de cuidado com a vida.

Semana de Ativismo Contra a Fome

A Semana de Ativismo Contra a Fome, a insegurança alimentar e a caristia está programada para os dias 25 de maio a 03 de junho. A Semana traz na programação duas lives promovidas pela articulação estadual. No dia 25 de maio, a coordenação promove a live Mutirão contra a fome – denúncia, com o lançamento da música tema, composta pelo grupo Unamérica e do Manifesto da 6ª Semana Social Brasileira no Rio Grande do Sul sobre a situação da fome. Já no dia 31 de maio, será realizada a live: Mutirão contra a fome – anúncio, contemplando diversas iniciativas já existentes na área da agroecologia e de superação da carestia e da fome nas comunidades.

As ações culminam na Celebração de Corpus Christi, onde a sugestão é que cada arqui/diocese identifique a melhor proposta de ação para a sua realidade, mas que não deixe de pensar naqueles que mais precisam. O importante é que em cada lugar sejam promovidas iniciativas de solidariedade e compromisso como os mais necessitados, fortalecendo as redes de solidariedade já existentes para a entrega e distribuição dos alimentos, roupas e produtos arrecadados.

CNBB Sul 3