Notícias › 08/03/2022

Pastorais Sociais do Regional Sul 3 lançam publicação sobre a CF 2022

As Pastorais Sociais do Regional Sul 3 da CNBB lançam nesta terça-feira, 08 de março, a publicação Educar para o Amor Transformador. A revista, em formato digital, apresenta artigos de diversas pastorais sobre a Campanha da Fraternidade 2022, relacionando a temática da CF com a sua ação pastoral.

Dom Sílvio Guterres Dutra, Bispo Referencial da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Social Transformadora do Regional Sul 3, explica na apresentação do texto que a Campanha da Fraternidade exige um fazer coletivo e destaca que “É exatamente em espírito de mutirão que se conseguirá escutar mais amplamente a realidade da educação, que se poderá processar adequadamente o devido discernimento sobre ela e, consequentemente, chegar a incidências práticas que promovam uma verdadeira mudança da realidade atual na direção de um humanismo integral e solidário, como preconiza o objetivo geral da campanha deste ano”.

Os textos apresentados pelas pastorais na publicação são complementares aos materiais de aprofundamento já disponibilizados pela Campanha da Fraternidade, com o compromisso de colaborar e ampliar a reflexão a partir da realidade de cada pastoral. A revista, que está disponível para download, apresenta as reflexões das seguintes pastorais: Pastoral da Criança, a Pastoral do Menor, a Cáritas, a Comissão Pastoral da Terra (CPT), o Conselho Indigenista Missionário (CIMI), a Pastoral dos Surdos, a Pastoral da Sobriedade, a Pastoral Carcerária, a Pastoral da Saúde, a Pastoral Operária, a Pastoral da Ecologia Integral e a Pastoral do Povo da Rua (da Arquidiocese de Porto Alegre) e a Pastoral Afro.

O Pe. Edson Thomassin está na articulação das pastorais sociais no Rio Grande do Sul e destaca que o material é um trabalho em rede ofertando os saberes que já temos em curso e que ao mesmo tempo nos desafiam, como exercício de transversalidade.

Cada organismo pastoral é um pouco esta resposta educativa da Igreja que se coloca no espírito de escuta atenta às realidades. E cada agente de uma ação social transformadora é chamado a ensinar e aprender, a compartilhar o Amor que vem da Sabedoria. Esta sabedoria que é capaz de fazer a leitura concreta e profunda do mundo e que com humildade oferece um horizonte de justiça, solidariedade, fraternidade e de paz”, explica.

Para baixar o material, clique aqui.

CNBB Sul 3