Artigos, Bispos › 13/09/2021

Senhor, guiai nossos passos de peregrinos!

Estimados irmãos e irmãs em Cristo! Na celebração eucarística alimentamos a nossa vida espiritual com o pão da Palavra e o pão da Eucaristia: Cristo Jesus. Alimentar a nossa vida de fé se faz necessário porque, mesmo tendo consciência de que somos filhos e filhas de Deus, pela graça do Batismo, vivemos neste mundo e somos envolvidos pelas fragilidades e conflitos da realidade humana.

No peregrinar da vida precisamos tomar consciência de que só é possível manter a fé em Deus, Pai Criador, assumindo uma maneira de ser e de viver a vida como dom de Deus. Cultivando uma vida de oração que alimente a nossa comunhão com Jesus Cristo, mas também com os irmãos e irmãs. Essa vida com Deus deve manifestar-se nas nossas atitudes, na família, na escola, no trabalho, na caridade e na comunidade onde vivemos e participamos. Quem na gratuidade recebe de Deus, em nome de Deus e na gratuidade também deve partilhar seus dons e talentos em vista do bem comum.

Jesus ensina aos seus discípulos que eles devem ser livres para segui-lo, e pede que eles tenham fé, amor e compaixão. Porque o amor não esvazia ninguém, quanto mais se dá, mais se recebe. O segredo da vida é amar sem medida. Amar sempre. O amor é vida. A ausência dele é sinal de morte. O gesto de Jesus na cruz foi um gesto de amor. Da entrega na cruz nasce a ressurreição, vida nova, vida plena em Deus.

Neste tempo de inquietudes, somos também nós convocados a assumir com mais empenho a nossa vida de fé, fazendo resplandecer a verdade e a beleza da fé na realidade onde vivemos, sem sacrificá-la frente às exigências do presente, nem mantê-la presa ao passado, lembrando que na fé ecoa o eterno presente de Deus. Vamos reavivar no nosso coração, em nossas famílias e comunidades, aquela fé ardente que nos impele à conversão e ao anúncio de Cristo aos nossos irmãos e irmãs adormecidos na fé.

Queridos irmãos e irmãs, cultivai na vida, o que recebestes do autor da vida. Não deixai morrer em vós, nas vossas famílias e nas vossas comunidades, a fé que vos sustenta na peregrinação deste mundo e um dia vos garantirá a vida eterna na casa do Pai.

Dom José Gislon, OFMCap – Bispo Diocesano de Caxias do Sul