AMAZÔNIA › 17/05/2019

Sínodo para a Amazônia: aprovados o Documento de trabalho e o Instrumentum laboris

Concluiu-se, no Vaticano, a 2ª reunião do Conselho Pré-sinodal do Sínodo dos Bispos para a Amazônia, que finalizou o Documento de trabalho e aprovou o projeto do Instrumentum laboris, que recolhe em um único texto o material da consulta iniciada com o Documento preparatório.

Cidade do Vaticano

Realizou-se nos dias 14 e 15 deste mês, a 2ª reunião do Conselho Pré-sinodal do Sínodo dos Bispos para a Amazônia.

Participaram todos os membros do Conselho, dentre os quais cardeais, bispos, religiosas e um leigo, representando as Igrejas na Amazônia. Estiveram presentes também especialistas, consultores da Secretaria Geral e convidados especiais.

Os trabalhos foram abertos pelo secretário-geral do Sínodo, cardeal Lorenzo Baldisseri, que agradeceu ao Papa Francisco pela nomeação do relator geral, o arcebispo emérito de São Paulo cardeal Cláudio Hummes, presidente da Rede Eclesial Pan-amazônica (Repam), e de dois secretários especiais: o vigário apostólico de Puerto Maldonado, no Peru, dom David Martínez de Aguirre Guinea, e o subsecretário da Seção Migrantes e Refugiados do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, pe. Michael Czerny.

Além disso, o secretário-geral do Sínodo saudou os membros do Conselho Pré-sinodal, especialistas e outros convidados especiais, convocados para a reunião.

No relatório do secretário-geral foram elencadas várias atividades realizadas pela Secretaria Geral desde a primeira reunião do Conselho pré-sinodal, realizada em abril de 2018, em vista da Assembleia do Sínodo Pan-amazônico.

A primeira atividade, em ordem cronológica, foi a segunda reunião da Repam com a Secretaria do Sínodo, realizada em Manaus nos dias 14 e 15 de novembro de 2018, que contou com a participação dos bispos representantes da Repam nos vários países que fazem parte da Pan-amazônia e também dos delegados das Conferências Episcopais regionais no território da Amazônia brasileira.

O segundo evento em relação ao Sínodo da Pan-amazônia foi o seminário de estudos organizado pela Secretaria Geral sobre o tema “Rumo ao Sínodo Especial para a Amazônia: dimensão regional e universal”, realizado de 25 a 27 de fevereiro deste ano.  

O programa do seminário incluía duas grandes questões: missão da Igreja e ecologia integral.

A terceira atividade da Secretaria Geral foi a sua participação na Conferência internacional de Washington realizada de 19 a 21 de março de 2019, promovida pela Repam, pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, pelo Observador da Santa Sé na ONU e pela Conferência dos Provinciais Jesuítas dos Estados Unidos e do Canadá. O tema do evento foi “Ecologia integral: uma resposta sinodal da Pan-amazônia e outros biomas/territórios essenciais para o cuidado da Casa comum”.

Além disso, a atividade mais importante em que a Secretaria Geral foi envolvida foi a preparação do Documento de Trabalho, objeto principal na ordem do dia dessa 2ª reunião do Conselho Pré-sinodal.

Nas várias sessões dessa reunião foi examinado o projeto do Instrumentum laboris para a Assembleia Especial que recolhe num único texto o material da consulta iniciada com o Documento preparatório, os resultados do seminário, assim como a documentação abundante proveniente dos eventos organizados pela Repam no âmbito da Amazônia.

O Documento de Trabalho foi dividido em três partes que abordam as seguintes temáticas: a voz da Amazônia entendida como escuta daquele território, ecologia integral e Igreja com o rosto amazônico. O objetivo do texto é apresentar a situação pastoral daquelas terras e iniciar novos caminhos para uma evangelização mais incisiva na Amazônia.

Ao mesmo tempo, o Documento de Trabalho é uma reflexão sobre o problema ecológico que afeta a região, segundo a Encíclica Laudato si’. Os membros apreciaram o trabalho realizado e ofereceram sugestões úteis para o seu melhoramento.

No final da discussão, o Conselho Pré-sinodal aprovou o Instrumentum laboris que será amplamente divulgado a fim de envolver o Povo de Deus no processo sinodal e será transmitido às Conferências Episcopais interessadas e a outros organismos, cujos representantes participarão da Assembleia sinodal.

Na conclusão dos trabalhos, o Secretário Geral agradeceu aos membros do Conselho e aos participantes por suas contribuições e pelo espírito de comunhão manifestado durante a reunião.

Fonte: Vaticannews