Artigos, Bispos › 23/02/2020

Viu o irmão caído

Na Quarta-feira de Cinzas, 26 de fevereiro, às 18hs, na Catedral Imaculada Conceição, abriremos a CF 2020, impulsionados pelo tema: “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e pelo lema: “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele (Lc 10, 33- 34)”.

A nova Campanha da Fraternidade ressalta e valoriza a vida e espelha o amor, pois a vida passa a ser preservada desde a sua concepção até o seu declínio natural. Todos somos chamados a sermos protagonistas de atitudes que defendam, promovam e incentivem a vida plena em todas as circunstâncias. A vida é olhada como dom e compromisso, que se traduz em relações de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta terra que é nossa casa comum.

A Campanha da Fraternidade 2020 traz como ícone central a figura do Samaritano, que sem se interessar quem era o homem caído e ferido, simplesmente cuidou-o, tomou para si a responsabilidade da vida do desconhecido ferido à margem do caminho.

Para refletir, aprofundar e difundir a nova temática da CF 2020, as Paróquias, pastorais e carismas usam os bem preparados subsídios da equipe da Conferência dos Bispos, espalhados por todo o Brasil. Servem para as comunidades, colégios, universidades, grupos de oração e confissões religiosas interessadas. Todo esse esforço é para que mudemos nossa percepção das dores das pessoas e ajudemos quem necessita ser ajudado.

À tona vem a pergunta: Será que à todos é oferecida a oportunidade do cuidado? Nossos olhos enxergam os caídos? Paramos para ajudar ou passamos fazendo de conta que não nos interessa ou não é nossa responsabilidade?

Hoje fala-se nas crises dos “Ps” que assola a sociedade, ou seja: 1. A crise da ausência do Pai (autoridade da família); 2. A crise da escola (autoridade do Professor); 3. A crise na Política ( políticos que não se importam com a vida do seu povo); 4. A crise na Polícia (que não tem  autoridade e é desacreditada perante tanta violência); 5. A crise no Padre ou Pastor (que não é mais ouvido e valorizado).

A CF 2020 pergunta a todos: qual é o grito mais forte em nossa região que clama pela vida e pede Socorro? Ouçamos esta voz ou vozes e juntos imitemos o Samaritano: “Viu o irmão caído e machucado, sentiu compaixão e cuidou-o”.

Dom Hélio Adelar Rubert – Arcebispo de Pelotas